A ballet story tem como referência o balé Zephyrtine, de David Chesky, mas não se trata de representação teatral nem de ilustração da história original. O exercício é de abstração e parte do movimento dos corpos no espaço quando articulados com a música. Não se sabe se é a história que se ajusta à música ou se é a dança que se ajusta à história. A construção da narrativa cabe a cada espectador.

Victor Hugo Pontes dirige desde 2009 a Associação Nome Próprio, com sede no Porto. Licenciado em artes plásticas e pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, trabalha como ator, cenógrafo, coreógrafo, encenador e professor em países como Áustria, Bélgica, Espanha, França, Itália, Rússia e Brasil.

ESTE PROJETO FAZ PARTE DO ANO PORTUGAL NO BRASIL.

Direção artística: Victor Hugo Pontes Música: David Chesky Versão musical: Fundação Orquestra Estúdio, sob a direção do maestro Rui Massena Cenografia: F. Ribeiro Direção técnica e desenho de luz: Wilma Moutinho Intérpretes: André Mendes, Elisabete Magalhães, João Dias, Liliana Garcia, Ricardo Pereira, Valter Fernandes e Vítor Kpez Figurinos: Victor Hugo Pontes Registro em vídeo: Eva Ângelo Fotografia: Susana Neves Produção executiva: Joana Ventura Coprodução: Nome Próprio/Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura Agradecimentos: Madalena Alfaia e Vera Santos Apoios: Ao Cabo Teatro, Ginasiano Escola de Dança e Lugar Instável Santos

Apoio de turnê: Direção Geral da Artes (DGArtes) – Portugal.

Apoio à apresentação: alkantara no âmbito do Ano Portugal no Brasil.