Cena familiar envolve videoinstalação e performance. A videoprojeção de uma cena sobre ela mesma acontece quando 15 pessoas posam para uma tradicional foto de família. Imóveis, os intérpretes servem de suporte para projeções que se encaixam em seus corpos e transbordam no espaço ao redor. O trabalho especula sobre corpo e imagem, ação virtual e espaço real, lançando uma interrogação sobre as fronteiras entre as linguagens artísticas.

Celina Portella foi residente no Centre International d’Accueil et d’Échanges des Récollets (Paris, 2009), no Labmis (MIS – São Paulo, 2009), na Galeria Kiosko (Bolívia, 2009) e no Crac Valparaíso (Chile, 2008). Foi contemplada com bolsa de criação no Núcleo de Arte e Tecnologia da EAV Parque Lage (Rio de Janeiro, 2009) e premiada no II Concurso de Videoarte da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj – Recife, 2008). Participou das mostras Nova arte nova, no CCBB (Rio de Janeiro e São Paulo, 2009); 60º Salão de Abril (Fortaleza, 2009), dentre outras. Como bailarina e cocriadora trabalhou com os coreógrafos Lia Rodrigues e João Saldanha.

Concepção e direção: Celina Portella Colaboração: Daniela Fortes, Roberto Unterladstaetter e Tomás Portella Direção de produção: Bárbara Fontana Intérpretes: Bella Pieruccetti, Benício Ruggiero, Camila Maia, Célia Virginia, Elzita Rodrigues Maia, Flávia Costa, Francine Albieiro, Guilherme Camargo Pompeu e Silva, Jaime Berenguer, José Otávio Pompeu e Silva, Natalio Maria, Pedro Ruggiero, Priscila Lessa, Ricardo Santos, Tiago Camargo Pompeu e Silva  Realização:Celina Portella e MD Fortes Produções