A música do percussionista, compositor, arranjador e produtor Ricardo Mattos, ou simplesmente Siri, é feita com instrumentos convencionais (de corda e de sopro) aliados a percussões inusitadas, como bacias d’água e tubos de PVC.

Nesta ação ele cria ao vivo, acompanhado de gramofones, rádios e livros antigos.

*Este ano o Panorama recebe como projeto associado seu primo barulhento e inesperado, o HAPPENINGS, numa parceria que se estende ao Multiplicidade e tem curadoria de Batman Zavareze. As atrações agitam o Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (CAHO) e os arredores da Praça Tiradentes, no Centro, pautadas por múltiplas ações coletivas de embaralhamento sensorial: exposição, performances, discotecagens e discussões. Uma instalação inédita do grupo musical mineiro O Grivo é o eixo central e fica no CAHO, junto com a instalação da inglesa Helen Cole, de 9 a 18 de novembro. Nos dias 15, 16 e 17, haverá uma programação musical com artistas nacionais e internacionais. No ano do centenário do músico vanguardista Jonh Cage eles repetem o mantra: “Isso não é arte, é barulho.”

A programação HAPPENINGS @Panorama tem patrocínio especial da Oi.