Um exercício de desejar a permanência, de inverter o espaço, de questionar o tempo. Até quando um corpo aguenta? Pessoas vestidas com figurino igual habitam espaços da paisagem urbana, contrapondo-se ao fluxo de movimento, de cabeça para baixo, até seus corpos não aguentarem mais. Plantação/Árvores interroga as maneiras possíveis de o corpo resistir, continuar, seguir em potência.

Clarice Lima trabalhou com os coreógrafos Jan Fabre, David Zambrano (50 days), Constanza Macras, Jorge Garcia, Cristian Duarte e Thelma Bonavita, dentre outros. Apresentou-se no Brasil, na Bélgica e na Holanda. Em 2011 criou a companhia Clarice Lima + Gente Fina, Elegante e Sincera.

Criação e direção: Clarice Lima Assistentes: Cristian Duarte e Tarina Quelho Performers: participantes da residência Colaboração: Patrícia Araujo