Panorama Festival 2017 | Oficinas Panorama 2017: inscrições abertas

Oficinas Panorama 2017: inscrições abertas

Dois coreógrafos, duas formas de criação, dois encontros: seguindo adiante com seu Programa Educativo, o Panorama oferece ao público, profissionais e estudantes das artes do corpo oficinas com dois grandes nomes da dança e teatro contemporâneo.

Oficina 1 – Ant Hampton 
01 de novembro, 14h às 17h
Estúdio 02 – Centro Coreográfico
Duração: 3 horas
Vagas: 30

Nesta oficina, Ant Hampton propõe uma apresentação e visão geral de suas produções, concentrando-se em diversas peças de seu repertório.  Partindo  de trabalhos que exploram mais a caixa cênica, Hampton guia os participantes através de situações de performance improvisadas, chamadas pelo artista de “autoteatro”.

Uma versão laboratório será realizada a partir da obra “Etiquette”, primeiro trabalho deste estilo criado por Ant há 10 anos atrás.

Ao lado de Tim Etchells, Ant assina a direção de The Quiet Volume, que será  montada no Rio em dezembro, dentro da programação continuada do Festival Panorama 2017.

* Os participantes deverão trazer fones de ouvido. O ideal que seja o tipo que não bloqueia outros sons (ou seja, fones de ouvido intra-auriculares).
*A oficina será realizada em inglês.

Sobre o artista:

Ant Hampton (Inglaterra, 1975) trabalha com teatro como criador, escritor e diretor. Seu primeiro trabalho Rotozaza (1998) tornou-se base para sua pesquisa continuada em teatro, instalação, intervenção e publicações. Com um vasto conteúdo, seus trabalhos costumam envolver pessoas guiadas através de performances improvisadas e desde 2007 tem incluído o público, proposta que define como “autoteatro”.
www.anthampton.com

Oficina 2 – Luis Garay 
6 de novembro, 14h às 16h
LOFT – Centro Coreográfico
Duração: 2 horas
Vagas: 30

O que pode um corpo? O que sustenta um corpo? Onde estamos quando dançamos? São algumas das perguntas de ordem filosófica que norteiam o trabalho de Luis Garay. Realizando uma ponte com a ação concreta, a oficina será em torno de algumas dessas ideias como ferramentas para criar espaços físicos e mentais, revisando nossa ideia de presença. Uma proposta de encontro para compartilhar de maneira breve algumas formas de trabalho.

Luis Garay assina a direção de Daimón / versão Rio de Janeiro, que será apresentada dia 03 de novembro no Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto.

Sobre o artista:

Luis Garay (Colômbia, 1981) trabalha com a ideia de exercício como ferramenta para abarcar perguntas de ordem filosófica como a “ação pura” observando “o teatro” como um ambiente para habitar. Em 2016 fez parte da Summer Academie Paul Klee Museum, Berna, no mesmo ano em que foi artista residente da Saison Foundation Tokyo. Reside e trabalha em Buenos Aires desde 1999.
www.luisgaray.hotglue.me


Inscrições encerradas!

 

OFICINAS PANORAMA 2017

Datas: 01 de novembro, 14h às 17h
6 de novembro, 14h às 16h
Local: Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro – Rua José Higino, 115 – Tijuca, Rio de Janeiro

Foto: © CLAP

No Comments

Post A Comment