Panorama Festival 2016 | Angel Vianna - O que eu mais gosto é de gente

Programação Parceira

O Festival Panorama apoia e investe na programação de dança carioca. Além dos espetáculos e atrações que integram a 25ª edição, fazem parte da nossa Programação Parceira os espetáculos Alla prima, de Tiago Cadete (Portugal/Brasil) e Nas Vizinhanças de Renata, da Pulsar Cia. de Dança (Brasil).

 

Alla prima

O que Tiago Cadete propõe com Alla prima vem de uma inquietude também perante o silêncio e imobilidade das imagens. O corpo humano, essa espécie de unidade fundamental da produção de imagens no Ocidente, é tanto o enfoque de sua pesquisa enquanto colecionador de imagens, como o instrumento através do qual o próprio corpo do intérprete se colocará perante o público. O seu olhar diz respeito à construção e invenção do Brasil – quais seriam os movimentos e vozes do grande número de imagens que em mais de cinco séculos foram capazes de criar certas ideias sobre o que seria o Brasil, os brasileiros e a brasilidade?

O termo “alla prima”, dentro da prática de pintura, diz respeito a uma técnica em que o artista enfrenta a tela diretamente, aplicando camadas de tinta sem esperar um tempo de secagem, causando uma espécie de sobreposição tanto de cores, quanto de imagens. De modo dialógico, o corpo do artista aqui responde diretamente a uma série de descrições sobre o que poderiam ser estes “corpos brasileiros”. Para além da narrativa histórica eurocêntrica que criou a teoria das três raças no Brasil – onde as populações africanas, europeias e indígenas seriam ingredientes deste caldeirão cultural –, sua anatomia se transforma num receptáculo de múltiplos criadores, culturas, etnias e proposições plásticas. Através desta reencenação que se dá de modo transhistórico entre a visualidade e diferentes descrições orais/verbais, o corpo de Tiago Cadete acaba por desenhar uma nova coreografia deveras distante do samba e da alegria tropical comumente atribuída ao que poderia ser a “cultura brasileira”. De repente os trópicos ficam tristes e algumas das tentativas de colonização do Brasil a partir da imagem vem à tona. Faz-­se importante, então, sentir na pele o incômodo dessas poses e constatar que, mais do que uma geografia, o Brasil é um conceito constituído a partir de um corpo fictício que alinhava pedaços esquartejados de muitas vidas silenciadas pelo tempo.

 

Tiago Cadete nasceu em Portugal e vive entre o Brasil e Portugal. O seu trabalho situa­se na fronteira entre o Teatro, a Dança e as Artes Visuais. Frequenta o mestrado em artes visuais EBA­UFRJ(2015­Brasil). Foi bolseiro da GDA­ Gestão dos Direitos dos Artistas (Portugal) na Pós Graduação em Sistema Laban/Bartenieff­ Faculdade de dança Angel Vianna/ Laban (2015­Brasil). É licenciado em Teatro ­ Ramo Actores pela Escola Superior de Teatro e Cinema (2009­Portugal). Tem o curso Programa Aprofundamento_Criação Artística Escola de Artes Visuais Parque Lage (Brasil­2015); tendo realizado ainda workshops com Alfredo Martins, Gustavo Ciríaco, Fernanda Eugénio, João Mota, entre outros. Até hoje o seu trabalho tem sido apresentado em diversos países tais como: Argentina, Bélgica, Brasil, China, Cuba, Espanha, Estados Unidos da América, França, México, Portugal, Republica Checa, Romênia, Rússia e Uruguai. Como intérprete trabalhou com os coreógrafos Francisco Camacho/Eira, Carlota Lagido, Sílvia Real, Mariana Tengner Barros, Gustavo Ciríaco, Tino Sehgal e com os encenadores Jorge Silva Melo / Artistas Unidos, João Brites / Teatro O Bando Alfredo Martins /Teatro Meia Volta. Em 2011 participou no projecto europeu de pesquisa e criação de performance com novas tecnologias A.D.A.P.T Advancing Digital Art Performance Tecniques. No cinema trabalhou com Marcelo Gomes, Jorge Silva Melo e Victor Dias Criou os espectáculos “HIGHLIGHT” (2011) “GOLDEN” (2014) e “ALLA PRIMA” (2016) estreados no âmbito do Festival Temps d’Images (Lisboa). Desde 2009 colabora regularmente com Raquel André tendo criado: “NO DIGITAL”, “LAST” e “TURBO_LENTO” com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e da Dgartes/Governo de Portugal. Colabora regularmente com o Serviço Educativo da Culturgest, destacando a criação da peça “A HISTÓRIA QUE NÃO QUERIA SER LIVRO” (2013) e Por detrás da cortina a caixa mágica criação em colaboração com Leonor Cabral. Prepara actualmente o espectáculo infantil “PANGEIA” com estreia em 2016.

 

Criação e interpretação: TIAGO CADETE

Consultor história da arte: RAPHAEL FONSECA

Figurinos: CARLOTA LAGIDO

Assistente de projeto: BERNARDO ALMEIDA

Diretor técnico: NUNO PATINHO

Colaboradores Voz-­off: PRISCILA MAIA; RAPHAEL FONSECA; RAQUEL ANDRÉ; SUELI DO SACRAMENTO; JONAS ARRABAL; VICTOR DIAS; LAURA ARBEX; FELIPE ABDALA; ISABEL MARTINS; JULIA ARBEX; BRENO DE FARIA; LEANDRA ESPÍRITO SANTO; DANIELA SEIXAS.

Fotos de documentação: VICTOR DIAS

Fotografia de Cena: JOSÉ CARLOS DUARTE E LUÍS MARTINS

Assessoria de imprensa: MAFALDA SIMÕES

Teaser: FRANCISCA MARVÃO E TIAGO CADETE

Residência: CENTRO COREOGRÁFICO DO RIO DE JANEIRO

Acolhimentos: ESCOLA DE MULHERES; ZDB/NEGÓCIO; MALA VOADORA/PORTO

Co­produção: TEMPS D’IMAGES ‘15

 

 

Na vizinhança de Renata

Este espetáculo é composto por sete bailarinos: quatro mulheres e três homens. A pesquisa coreográfica se baseia em solos criados por cada intérprete.

Na idéia das vizinhanças surgem as camadas, os contornos, os entornos e as sutilezas.  Na pausa, espera e suspensão, temos o vazio, a liberdade, a possibilidade de escuta, a  autonomia que se dá na alteridade, onde se descobre que a diferença de cada um se dá no outro. Convivências – Vizinhanças. É desta forma que se materializa o espetáculo Nas Vizinhanças de Renata.

Renata, que na convivência deixou um rastro muito presente pela sua forma de agir e de se mover no mundo.

 

A Pulsar Cia de Dança, criada há 16 anos, dedica-se à construção de obras coreográficas em dança contemporânea, refletindo em sua pesquisa a multiplicidade do indivíduo e a produção artística entre corpos ímpares com resoluções próprias de movimento. Desde a sua criação, a Pulsar vem sendo contemplada com diversos prêmios que permitem manter a qualidade e o reconhecimento de seu trabalho nacional e internacional, entre os quais, Fomento às Artes Secretaria Municipal Cultura – RJ – 2016 / 2017, Fomento Viva a Cultura 2015; SMC – Fomento Viva a Arte 2014; Prêmio Klauss Vianna 2013 e 2012 (Circulação / Criação); Fundo de Apoio a Dança FADA – SMC 2011. Em 2009 realizou-se o primeiro Festival Corpos Ímpares através do Edital Caixa Cultural – Apoio a Festivais; e através de Fomentos realizou-se, em 2012, a 2ª edição e em 2015, a 3ª edição. Em 2004, recebeu das mãos do Presidente da República e do Ministro da Cultura, o Prêmio Ordem ao Mérito Cultural. Neste mesmo ano representou a América Latina na Cerimônia de Abertura do Internacional VSA Arts Festival, em Washington – DC – no Kennedy Centre.

 

Ficha Técnica

Concepção e Direção

Maria Teresa Taquechel y Saiz

 

Dançarino / Criadores

Andréa Chiesorin

Bruno Alsiv

Elizabeth Caetano

Marianne Panazio

Moira Braga

Raphael Arah

 

Interprete / Criador / Estagiário

Victor Pesant

 

Iluminação

Renato Machado

 

Direção Musical

Bernardo Gebara

 

Direção de Artes e Cenografia

Maria Célia Salgado

 

Figurino

Juliana Suassuna – Ateliê Muggia

 

Assistente de Direção

Johanna Salazar

 

Ensaiadora

Marianne Panazio

 

Preparação Corporal

Maria Teresa Taquechel – Feldenkrais e Método Angel Vianna

Virginia Malm – Dinamica muscular e Girotonyc

Professores Convidados

Paulo Mantuano – Contato-Improvisação

Thereza Feitosa – Eutonia

Jorge Albuquerque – Filosofia

James Areas – Filosofia

e

Rogerio Andreolli – Bailarino-criador integrante da Companhia

 

Designer Gráfico

Tática Propaganda Ltda

 

Pesquisa de Conteúdos Acessíveis

Andréa Chiesorin e Moira Braga

 

Assessoria de Imprensa

SPS Comunicação

 

Captação de Imagem

Davínia Martinez

 

Fotografia

Sol Ahumada

 

Coordenação de Produção / Administração 

Hólos Consultores Associados

Christina Penna

Patricia Salles

Andreia Weissenberg

 

Produção Executiva

Lucimar Gonçalves

 

Assistente de Produção

Leticia Pirmez

 

Realização

Hólos Consutores Associados e Pulsar Cia. de Dança

Na Vizinhança de Renata – Estreia

19 E 20 NOV 18h

Centro de Artes da Maré – CAM

 

Alla prima

 

19 e 20 NOV 21h

21 NOV 20h

R$ 20,00 inteira R$ 10,00 meia

Classificação: 16 anos

Capacidade: 98  lugares

Foto: © CristianoTrad